Notícias

Evolução nas exportações oscila na casa de 6%

Estados Unidos continua sendo o maior comprador, com aumento de 22,6%


De janeiro a outubro as exportações de móveis haviam registrado evolução de 6,3%. Computado o mês de novembro a alta é de 6,1% o que sinaliza que em 2017 as vendas externas de móveis devem ficar mesmo na casa de 6% de expansão em relação a 2016.

 

Quem mais tem contribuído para a alta é os Estados Unidos, com aumento de 22,6%, mas os outros dois principais mercados para os moveis brasileiros – Reino Unido e Argentina – não tem colaborado. Ambos registram significativas quedas na comparação com 2016, de 15,0% e 12,0%, respectivamente. A representatividade dos três maiores é de 46,6% do total, 1 ponto percentual mais do que no mesmo período do ano passado.

 

Santa Catarina continua liderando as vendas externas, com 36,3% do total. O Rio Grande do Sul ocupa a segunda posição, com 29,6% do volume brasileiro. Santa Catarina também registra evolução superior a média nacional (11,6%) enquanto o Rio Grande do Sul registra elevação de 4,2% no período. Os dois estados juntos respondem por 65,8% das exportações de móveis do País.

 

A balança comercial de móveis continua com um superávit de 15,3%. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e consideram a NCM de 8 dígitos.




Continue recebendo as melhores informações do setor moveleiro

ASSINE NOSSA NEWS