Notícias

Operação apreende colchões com selo falso

Um inquérito foi aberto para apurar se o selo encontrado nos produtos pode ter sido adulterado


Na última terça-feira (13), uma operação no varejo em Guarulhos (SP) apreendeu colchões de mola da marca Serta que estaria com selo adulterado. De acordo com a presidente do Instituto Nacional de Repressão à Fraude - Inarf, Gorete Silva, foram apreendidos três colchões. "O selo encontrado nesses colchões é o da certificação voluntária da ABNT, mas com a logo do Inmetro, o que sugere que ele pode ter sido adulterado", afirma Gorete, acrescentando que um inquérito foi aberto para apurar sua origem.

 

Outra fonte não identificada contou que a empresa já teve sua certificação voluntária da ABNT suspensa por conta da modificação do selo. "Este selo sugere que aquele colchão está dentro das normas do Inmetro, mas não está. O selo compulsório do Inmetro tem como base a portaria 52, já o selo da ABNT é voluntário e segue a norma 15413. O único logotipo que pode ser utilizado neste selo é o do OCP que certificou os produtos", afirmou.

 

A partir de 1º de agosto deste ano, além dos colchões de espuma, os de mola também só poderão ser comefcializados com o selo do Inmetro. Nesta data entra em vigor a Portaria nº 52, que estabelece novas normas de qualidade para os colchões de mola, atestando que o produto está em conformidade com padrões de conforto, funcionalidade, segurança e durabilidade estabelecidos pelo Inmetro. 



Continue recebendo as melhores informações do setor moveleiro

ASSINE NOSSA NEWS