Notícias

Preços despencam no Pará

No acumulado do ano e dos últimos 12 meses a maior queda foi em Belém, conforme dados do IPCA-15


O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) foi de 0,11% em setembro e ficou 0,24 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa de agosto (0,35%). Foi o menor resultado para um mês de setembro desde 2006, quando o índice foi de 0,05%. O acumulado no ano foi de 1,90%, inferior aos 5,90% do mesmo período de 2016. Para os últimos 12 meses, o índice foi de 2,56%, abaixo dos 2,68% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Estes dois acumulados (no ano e em 12 meses) são os mais baixos para um mês de setembro desde 1998, quando os resultados foram 1,63% e 2,45%, respectivamente. Em setembro de 2016, o IPCA-15 havia sido 0,23%.

 

O item mobiliário oscilou positivamente em setembro em apenas 0,02%, com pico de 1,08% para o segmento de colchão e recuo de 0,60% em móveis para copa e cozinha. No acumulado do ano o item mobiliário apresenta deflação de 0,61% com pico de queda também no segmento de copa e cozinha com -2,73, enquanto colchão apresenta a maior alta com 1,88%. Nos últimos 12 meses a situação do setor é a seguinte: mobiliário -1,06%, móveis para copa e cozinha -3,19 e colchão alta de 4,66%.

 

Por região, em setembro a maior alta ocorreu em Porto Alegre, com 1,04% e a maior queda no Distrito Federal com -2,13%. No acumulado do ano a maior alta foi verificada em, São Paulo, com 2,15% e a maior queda em Belém com -6,17%. E, finalmente, no acumulado de 12 meses, a maior alta foi registrada em Recife, com 3,53% e a maior queda novamente em Belém com -7,25%. O comportamento verificado no Pará reflete as dificuldades enfrentadas na venda de móveis pela região Norte nos últimos dois anos.

 

Veja abaixo o quadro completo do IPCA-15 de setembro:




Continue recebendo as melhores informações do setor moveleiro

ASSINE NOSSA NEWS