Notícias

Varejista tem prejuízo ao aceitar criptomoeda

Falha no sistema de uma loja de móveis e decoração confundia pagamento em bitcoin com bitcoin cash


Apesar do crescente interesse pelas criptomoedas, elas continuam provocando confusão. Devido à grande quantidade de nomes e regras que envolve o processo, muitos lojistas que resolvem aceitar esse tipo de pagamento acabam tendo problemas. A Overstock, varejista de móveis e decoração, teve prejuízo recentemente por confundir bitcoin e bitcoin cash.

 

O jornalista Brian Krebs, especialista em cibersegurança, descobriu uma falha do sistema que dava aos consumidores até 80% de desconto. Ao fazer uma compra, ele resolveu pagar com bitcoin cash, mas o sistema não o alertou e considerou que o pagamento foi feito com bitcoin. O problema é que elas são moedas diferentes, com valores bem distanciados. O bitcoin está cotado em torno de U$ 14 mil, enquanto o bitcoin cash fica na casa dos US$ 2.400.

 

A peça que Krebs comprou custou US$ 78,27. Na página de pagamento, ele teria que enviar 0,00475574 em bitcoin para a carteira, mas o jornalista acabou enviando o valor em bitcoin cash – o que resultou pagamento de US$ 12,02. Para piorar, Krebs solicitou reembolso e a loja devolveu em bitcoin: US$ 77,80. Ele teve um lucro de US$ 65,78, sem contar que poderia ter ficado com a peça comprada.

 

O jornalista alertou a loja sobre a falha, que logo corrigiu o sistema. Esse era um problema que, em mãos de crimonosos, poderia ter gerado um prejuízo gigantesco para a loja. Segundo a Coinbase, empresa que gerencia os pagamentos feitos em criptomoedas, a falha foi isolada e nenhum outro estabelecimento registrou problema semelhante.




Continue recebendo as melhores informações do setor moveleiro

ASSINE NOSSA NEWS